04-01-2007 às 15:01

Descobertos vestígios da guerra mais antiga, há 6.000 anos

Um arqueólogo alemão afirma ter encontrado no nordeste da Síria vestígios da «primeira guerra da humanidade», ou pelo menos a mais antiga já descoberta, como bolas de pedra e argila utilizadas provavelmente como munições há cerca de 6.000 anos, noticiou hoje o semanário alemão Die Zeit.

«Temos aqui o exemplo mais antigo de uma guerra ofensiva», declarou o arqueólogo Clemens Reichel, que chefia as escavações na antiga cidade de Hamaukar, perto da fronteira com o Iraque, para a Universidade de Chicago.

Segundo Reichel, a cidade, cujas fortificações chegaram a ter três metros de espessura, foi invadida e reduzida a cinzas há quase 6.000 anos, provavelmente por invasores procedentes do sul da Mesopotâmia.

«Não foi uma pequena briga o que ocorreu aqui», salientou o arqueólogo, que chefia os trabalhos de escavação no local desde 2003. Referiu-se ainda a uma zona de combate real, baseando-se nas cerca de 2.300 bolas de pedra e argila descobertas na parte principal do local.

  • Imprimir
  • Partilhar

Comentários

Todos os comentários estão sujeitos a moderação. O DD reserva-se o direito de apagar os comentários que não cumpram as regras de utilização. Os comentários publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
PUB
PUB

Mundial 2014

Nelson Mandela 1918-2013

Orçamento Estado 2015

Autarquicas 2013

Síria

CONSULTE OS NOSSOS CANAIS | Newsletter | RSS | Twitter | Facebook | Sapo

Ficha Técnica | Estatuto editorial | Contactos