22-02-2013 às 14:45

Nova TAC permite reduzir até 10 vezes a radiação emitida

Nova TAC permite reduzir até 10 vezes a radiação emitida

A nova TAC multi-corte (128 cortes) com tecnologia Fast Care, um equipamento até agora único e pioneiro no nosso país, permite usar até 10 vezes menos radiação do que uma TAC normal, equiparando-se à dosagem usada num simples radiografia.

As aplicações são inúmeras, com benefícios inquestionáveis, nomeadamente em Cardiologia, Oncologia, Pediatria, Ortopedia, especialidades que beneficiam particularmente da capacidade ímpar de rapidez e precisão no diagnóstico que o novo equipamento permite. 

A nova TAC é um equipamento da Siemens de última geração e acaba de chegar à Clínica Quadrantes em Miraflores, que se torna assim a primeira e, até agora, única unidade de saúde em Portugal a disponibilizar este equipamento. Uma novidade que se pode considerar importante em termos da qualidade de imagem e resolução que o equipamento permite obter, com a enorme vantagem da redução significativa da dose de radiação emitida durante o exame.

Em áreas como a imagiologia cardíaca, por exemplo, a nova TAC vem trazer novas possibilidades diagnósticas. Na aquisição de imagens de um órgão «dinâmico» como é o coração, a rapidez é um factor essencial, permitindo «congelar» o movimento exactamente na fase que se pretende estudar. Esta rapidez é fundamental para a aquisição de imagens de grande detalhe e sem artefactos, aspectos fundamentais para a precisão e fiabilidade do diagnóstico.


A conjugação de uma importante redução de dose com um incremento de qualidade de imagem do novo equipamento, torna possível o estudo de estruturas tão pequenas como as artérias coronárias, com uma resolução de 0.33 mm. «Para os clínicos é uma ferramenta que vem oferecer novos horizontes diagnósticos pela qualidade de imagem e precisão. Para os pacientes há benefícios imediatos. Um dos quais, e muito relevante, é a redução substancial da radiação necessária durante o exame», explica João Strecht, médico coordenador da área de Imagiologia na Quadrantes.

Com este equipamento é possível realizar uma TAC cardíaca com dose de radiação muito semelhante a um RX simples, por exemplo, do abdómen ou da bacia, algo impossível até agora. Em termos do valor de referência anteriormente utilizado para um exame CT cardíaco, este equipamento torna possível obter melhor qualidade de imagem com 10 vezes menos dose que o anterior.

Cardiologia, Oncologia, Pediatria, Ortopedia e Angiologia, são algumas das especialidades que vão beneficiar amplamente da maior capacidade diagnóstica da nova TAC. A abertura da gantry, de 78 cm, a capacidade da mesa de 200 kg e a cobertura anatómica deste equipamento permitem que seja utilizado em todo o tipo de pacientes, desde crianças a pacientes obesos e politraumatizados, com o máximo conforto.

Uma nova aposta da Quadrantes que se enquadra na linha de vanguarda tecnológica que a unidade, pertencente ao Grupo Joaquim Chaves, vem seguindo há anos. Em 2002 foi pioneira na tecnologia multicorte em TAC, com a aquisição de uma das duas primeiras unidades de TAC de 64 cortes, em 2006 foi a primeira unidade de saúde em Portugal a adquirir um equipamento PET com tecnologia TrueV e agora é pioneira novamente com a TAC de 128 cortes com tecnologia Fast Care.

O objectivo, de acordo com José Chaves, administrador do Grupo Joaquim Chaves, é «continuar a disponibilizar aos utentes nacionais o que de mais avançado e de melhor existe em meios de diagnóstico e tratamento a nível mundial».

  • Imprimir
  • Partilhar

Comentários

Todos os comentários estão sujeitos a moderação. O DD reserva-se o direito de apagar os comentários que não cumpram as regras de utilização. Os comentários publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
PUB
PUB

Mundial 2014

Nelson Mandela 1918-2013

Orçamento Estado 2014

Autarquicas 2013

Síria

CONSULTE OS NOSSOS CANAIS | Newsletter | RSS | Twitter | Facebook | Sapo

Ficha Técnica | Estatuto editorial | Contactos