04-03-2013 às 15:07

Ramos-Horta defende eleições na Guiné-Bissau no final do ano e futuro «Governo inclusivo»

O representante da ONU para a Guiné-Bissau defendeu hoje, em Bruxelas, um «roteiro» com vista a eleições livres e democráticas naquele país, «em novembro ou dezembro», das quais saia um «Governo inclusivo», que não deixe ninguém de fora.

José Ramos-Horta, que falava num debate na comissão de Negócios Estrangeiros do Parlamento Europeu, exortou também a União Europeia a continuar a prestar apoio ao país.

Referindo-se aos programas que beneficiam diretamente a população, sublinhou que, não havendo confiança nas atuais autoridades nacionais, a Europa pode fazê-lo através das próprias Nações Unidas ou de organizações não-governamentais (ONG) ou da igreja.

Diário Digital / Lusa

  • Imprimir
  • Partilhar

Comentários

Todos os comentários estão sujeitos a moderação. O DD reserva-se o direito de apagar os comentários que não cumpram as regras de utilização. Os comentários publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
PUB
PUB

Mundial 2014

Nelson Mandela 1918-2013

Orçamento Estado 2014

Autarquicas 2013

Síria

CONSULTE OS NOSSOS CANAIS | Newsletter | RSS | Twitter | Facebook | Sapo

Ficha Técnica | Estatuto editorial | Contactos