04-03-2013 às 18:34

Carta aberta à CPLP pede que seja recusada adesão da Guiné Equatorial

Carta aberta à CPLP pede que seja recusada adesão da Guiné Equatorial

Um grupo de figuras e de associações cívicas divulgou hoje uma carta aberta à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) a pedir que seja recusada a adesão da Guiné Equatorial à CPLP.

O texto defende que a Guiné Equatorial não deve tornar-se membro de pleno direito da CPLP «enquanto não estiver comprovado materialmente o cumprimento das condições expressas nos Estatutos» da organização lusófona (que preconiza o primado da democracia e dos direitos humanos, entre outros) e insta os governos da CPLP a «reconsiderarem o estatuto de Observador» já atribuído.

As entidades subscritoras do texto, como a organização não-governamental Oikos ou o CIDAC - Centro de Intervenção para o Desenvolvimento Amílcar Cabral, referem que têm acompanhado a situação dos direitos humanos na Guiné Equatorial e «não verificam quaisquer progressos nem tão pouco motivos para satisfação».

Diário Digital / Lusa

  • Imprimir
  • Partilhar

Comentários

Todos os comentários estão sujeitos a moderação. O DD reserva-se o direito de apagar os comentários que não cumpram as regras de utilização. Os comentários publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
PUB
PUB

Mundial 2014

Nelson Mandela 1918-2013

Orçamento Estado 2014

Autarquicas 2013

Síria

CONSULTE OS NOSSOS CANAIS | Newsletter | RSS | Twitter | Facebook | Sapo

Ficha Técnica | Estatuto editorial | Contactos