05-03-2013 às 11:14

Homem mais rico do mundo ganha 7,6 mil dólares por minuto

Homem mais rico do mundo ganha 7,6 mil dólares por minuto

Qual o nome que vem à cabeça quando pensa no «homem mais rico do mundo»? Se pretende dizer Bill Gates, está alguns anos atrasado. O nome do momento é o mexicano Carlos Slim, listado pelo quarto ano consecutivo como o maior bilionário do planeta.

Aos 73 anos, o empresário, licenciado em engenharia civil, tem com um património estimado 73 mil milhões de dólares, segundo o ranking da Forbes. Em relação à lista do ano passado, Slim viu a sua conta bancária engordar em cerca de  4 mil milhões.

Ora, ganhar quatro mil milhões de dólares num ano significa acumular 126 dólares por segundo. Carlos Slim ganha em dois minutos de vida mais do que muitos mexicanos facturam num ano. Estima-se que o PIB per capita do México gire em torno de 10 mil dólares anuais, enquanto o empresário acumula 15 mil dólares em dois minutos.

O sector de comunicações tem sido a «galinha dos ovos de ouros» de Slim. Ele é dono da América Móvil, empresa de telecomunicações que tem os seus braços espalhados por toda a América Latina.

Esta, no entanto, não é a única fonte de rendimentos do bilionário mexicano. Carlos Slim também é dono do Grupo Carso, que possui centenas de ramificações. Originalmente, possuía até mesmo uma operadora móvel, que passou a ser independente em 1996, até ser comprado pela América Móvil em 2010.

O nome do Grupo Carso vem da junção do nome de Carlos Slim com a sua mulher, já falecida, Soumaya. Entre os seus ramos está a indústria, através do Grupo Condumex, que produz material para a indústria de construção, energia, automóvel e telecomunicações.

Além disso, também faz parte do conglomerado o Grupo Sanborns, que comanda uma rede de serviços e comércio na América Latina, incluindo restaurantes, lojas, farmácias e lojas de departamento.

Por fim, Carlos Slim também tem as suas mãos no desporto. O grupo Carso é dono de duas equipas mexicanas de futebol: o Club León e o Estudiantes Tecos. O conglomerado ainda é co-proprietário do Pachuca, também do México, e é accionista maioritário do Oviedo, equipa da terceira divisão espanhola, que foi salva da extinção com o investimento da empresa.

Não é invulgar, no entanto, ver o nome de Carlos Slim envolvido com especulações na Fórmula 1. Supostamente já teve o interesse na compra da escuderia Honda, em 2008, mas a negociação não saiu do território da especulação.

  • Imprimir
  • Partilhar

Comentários

Todos os comentários estão sujeitos a moderação. O DD reserva-se o direito de apagar os comentários que não cumpram as regras de utilização. Os comentários publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
PUB
PUB

Mundial 2014

Nelson Mandela 1918-2013

Orçamento Estado 2014

Autarquicas 2013

Síria

CONSULTE OS NOSSOS CANAIS | Newsletter | RSS | Twitter | Facebook | Sapo

Ficha Técnica | Estatuto editorial | Contactos