05-03-2013 às 20:11

Venezuela expulsa segundo adido militar da embaixada dos EUA

O ministro dos Negócios Estrangeiros venezuelano, Elías Jaua, anunciou hoje a expulsão de um segundo adido militar da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, que foi declarado "persona non grata" e tem um prazo de 24 horas para sair da Venezuela.

"David Kostal também foi declarado 'persona non grata', juntamente com David del Monaco, e têm 24 horas para abandonar o território soberano e independente da República Bolivariana da Venezuela", declarou Elías Jaua a media estatais venezuelanos.

O vice-presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, tinha anteriormente anunciado a expulsão do adido militar, para questões da força aérea, David del Monaco, referindo uma investigação que o relacionava com uma alegada conspiração contra o governo venezuelano.

"Este funcionário deu-se ao trabalho de procurar militares ativos na Venezuela, para primeiro investigar a situação das Forças Armadas e em segundo lugar para propor-lhes projetos desestabilizadores", disse Maduro.

Nicolas Maduro acusou os "inimigos históricos" da Venezuela de estarem por trás da doença do Presidente venezuelano Hugo Chávez, cujo estado de saúde piorou e afirmou que seria formada uma comissão científica para provar que o presidente "foi atacado com esta doença".

Diário Digital com Lusa

  • Imprimir
  • Partilhar

Comentários

Todos os comentários estão sujeitos a moderação. O DD reserva-se o direito de apagar os comentários que não cumpram as regras de utilização. Os comentários publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
PUB
PUB

Mundial 2014

Nelson Mandela 1918-2013

Orçamento Estado 2014

Autarquicas 2013

Síria

CONSULTE OS NOSSOS CANAIS | Newsletter | RSS | Twitter | Facebook | Sapo

Ficha Técnica | Estatuto editorial | Contactos