31-01-2014 às 20:03

Universidades criam Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, MARE

Universidades criam Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, MARE

Seis universidades vão criar o MARE, um centro de investigação em ciências marinhas, reunindo «competências que vão das bacias hidrográficas ao mar profundo», explicou hoje à Lusa o diretor da nova instituição.

Henrique Cabral, professor catedrático da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e também coordenador científico do MARE, disse à Lusa que o investimento nesta área tem ficado aquém da «prioridade no discurso político», mas mostrou-se confiante na obtenção de financiamentos para a investigação.

Num momento em que se tem criticado a falta de apoios públicos para a investigação disse o responsável que a nova instituição vai procurar financiamentos europeus mas também através da «ligação à sociedade e às empresas».

Integram o MARE as universidades de Lisboa, Coimbra, Açores, Évora, Nova de Lisboa e ISPA - Instituto Universitário (Instituto Superior de Psicologia Aplicada), reunindo mais de 400 investigadores.

O novo centro de investigação começa a ser divulgado a partir de domingo, dia em que se assinala o dia mundial das zonas húmidas, que englobam grande diversidade dos sistemas aquáticos.

«O Mar tem tido um crescente destaque a nível nacional e internacional, e é apontado como um dos eixos onde pode assentar o futuro do desenvolvimento económico e social de países marítimos como é o caso de Portugal. É particularmente importante que este desenvolvimento tenha por base um sólido conhecimento científico», afirma-se num comunicado a propósito do novo centro.

Nele acrescenta-se que o MARE, Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, será uma unidade de investigação, inovação e desenvolvimento tecnológico, multipolar, «que orientará as suas atividades para os desafios da sociedade, em estreita parceria com centros de investigação nacionais e estrangeiros».

O centro terá seis objetivos principais, como o de contribuir para o conhecimento sobre o funcionamento dos ecossistemas marinhos e ambientes com eles relacionados, ou o de desenvolver ferramentas para o uso sustentável dos ecossistemas de água doce, ou ainda o de promover o bom estado ecológico e a saúde dos mares, estuários e bacias hidrográficas.

De acordo com Henrique Cabral o MARE, numa fase inicial, terá sede em Lisboa.

Portugal, acrescentou, tem tido notoriedade na investigação ligada ao mar «mas muitas vezes a passagem de conhecimento para a sociedade e para as empresas não se tem visto muito», uma lacuna que o MARE quer colmatar.

Diário Digital com Lusa

  • Imprimir
  • Partilhar

Comentários

Todos os comentários estão sujeitos a moderação. O DD reserva-se o direito de apagar os comentários que não cumpram as regras de utilização. Os comentários publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
PUB
PUB

Mundial 2014

Nelson Mandela 1918-2013

Orçamento Estado 2014

Autarquicas 2013

Síria

CONSULTE OS NOSSOS CANAIS | Newsletter | RSS | Twitter | Facebook | Sapo

Ficha Técnica | Estatuto editorial | Contactos